Vasco

Vasco

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

O VASCO NOSSO DE CADA DIA - 28.09

O torcedor vascaíno fanático diz que vencer o Flamengo é "um campeonato à parte". É a guerra conta o maior rival. Sendo assim, na data 28 de setembro aa rapaziada bisou uma conquista. 



VASCO 3 X 2 FLAMENGO, da campanha do último título do "Expresso da Vitória", foi uma das duas vitórias no Campeonato Carioca-1952 sobre o maior rival.  Confira as fotos reproduzidas de “Esporte Ilustrado”, com  gols do “Queixadas”. Nos 3 x 2, a rapaziada andou fazendo umas pizadinhas na bola. Após Edmur abrir a conta, o xerifão Ely do Amparo  "atentou contra o patrimônio", marcando um gol contra. Mas tinha créditos. O  “Time da Virada” entrou em em ação, no segundo tempo, e o cabra-da-peste pernambucano Ademir Marques de Menezes foi lá no barbante em duas chances. Ao final, rolou o placar lá de cima. Comemoraram: Barbosa, Augusto e Haroldo;  Ely, Danilo e Jorge; Edmur, Ademir, Maneca, Ipojucan e Chico – a outra vitória pelo mesmo torneio foi em 14 de dezembro, por 1 x 0,  com Ademir voltando a fazer o goleiro rubro-negro chorar. O time foi quase o mesmo, sem Edmur e Maneca, substituídos, respectivamente, por Sabará e Alfredo, que era chamado, também, por Alfredinho.
O que o goleiro rubro-negro deve ter pensado ao ver as duas fotos do Ademir lhe executando? Com certeza, deve ter-se indagado: "Que planeta é este?" Planeta bola no fundo da rede. (Fotos sem créditos, reproduzidas da edição de 12.02.1953 da "Esporte Ilustrado).    

VASCO 0 (5) X FLAMENGO (4) - Em 28 de setembro de 1977, uma quarta-feira, o Vasco conquistou o seu 14º título de campeão do futebol carioca, ao empatar, por 0 x 0, com o Flamengo, e depois vencê-lo, por 5 x 4, nas cobranças de pênalti de um jogo extra. No dia, o Maracanã recebeu 152.059 pagantes e escutou o apito de Giese do Couto. Valeu a Tala Vargas Neto, em homenagem a um antigo presidente da Federação Carioca de Futebol e sobrinho do ex-presidente Getúlio Vargas. O treinador era Orlando Fantoni mandou ao gramado: Mazaropi; Orlando ‘Lelé’, Abel Braga, Geraldo e Marco Antônio; Zé Mário, Zanata (Helinho) e Dirceu;  Wilsinho (Zandonaide), Roberto Dinamite e Paulinho. Para chegar àquela conquista, os vascaínos disputaram 25 jogos, vencendo 26, empatando três e perdendo somente um. Marcaram 60 gols, dos quais 25 foram de Roberto Dinamite. Ganharam os dois turnos, eliminando a necessidade de uma decisão. Confira data, placar e goleadores, abaixo:

CAMPANHA: Taça Guanabara (1º turno) -  27.03.1977 – Vasco 2 x 1 Goytcaz (gols de Roberto Dinamite (2); 03.04.1977 – Vasco 6 x 0 Bangu (Ramon (2), Orlando ‘Lelé” (2), Roberto Dinamite e Luís Fumanchu; 06.04.1977 – Vasco 4 x 0 Campo Grande (Roberto Dinamite, Ramon, Luís Fumanchu e Orlando “Lelé”); 10.04.1977 – Vasco 0 x 1 América; 13.04.1977 – Vasco 3 x 0 Olaria (Roberto Dinamite, Dirceu Guimarães e Luís Fumanchu); 17.04.1977 – Vasco 7 x1 Madureira (Roberto Dinamite (2), Ramon (2), Carlos Alberto Zanata (2)  e Luís Fumanchu; 24.0.1977 – Vasco 3 x 0 Flamengo (Roberto Dinamite (2) e Zanata); 27.04.1977 – Vasco 3 x 0 São Cristóvão (Roberto Dinamite, Ramon e Marco Antônio); 01.05.1977 -  Vasco 1 x 0 Volta Redonda (Zanata); 08.05.1977 – Vasco 1 x 0 Fluminense (Ramon); 15.05.1977 – Vasco 3 x 1 Portuguesa (Roberto Dinamite, Luís 'Fumanchu' e Dirceu);  18.05.1977 -  Vasco 2 x 1 Bonsucesso (Roberto Dinamite (2); 25.05.1977 - Vasco 3 x 0 Americano (Ramon (2) e Roberto Dinamite); 29.05.1977 – Vasco 2 x 0 Botafogo (Roberto Dinamite (2). Segundo turno – 17.07.1977  – Vasco 2 x 0 Campo Grande (Abel e Orlando ‘Lelé’); 24.07 – Vasco 3 x 0 Portuguesa (Roberto Dinamite (2) e Ramon; 27.07 – Vasco 3 x 0 Bonsucesso (Roberto Dinamite, Paulo Roberto e Paulinho); 31.07 – Vasco 2 x 0 Americano (Ramon e Marco Antônio); 07.08 – Vasco 0 x 0 Flamengo; 17.08 – Vasco 5 x 0 Goytacaz (Roberto Dinamite (2),  Paulinho, Dirceu e Zandonaide); 21.08 – Vasco 2 x 0 Botafogo (Roberto Dinamite e Dirceu); 04.09 – Vasco 2 x 0 América (Roberto Dinamite e Helinho); 07.09 – Vasco 1 x 0 São Cristóvão (Helinho); 10.09 – Vasco2 x 0 Madureira ( Helinho e Jorginho contra); 13.09 – Vasco 3 x 0 Olaria (Ramon (2) e Paulinho); 18.09 – Vasco 0 x 0 Volta Redonda; 21.09 -  Vasco 2 x 0 Bangu (Roberto Dinamite (2); 25.09 – Vasco 2 x 0 Fluminense (Paulinho e Edinho contra); 28.09 – Vasco 0 (5)x (4) 0 Flamengo.  


GALERIA DE TÍTULOS DO REGIONAL CARIOCA: 1923, 1924, 1926, 1929, 1930, 1931, 1934, 1936, 1944, 1945, 1947, 1949, 1950, 1952, 1956, 1958, 1970, 1977, 1982, 1987, 1988,  1992.1993,1994, 1998 e 2003, 2015. 

VASCO 3 X 2 FLAMENGO faz parta da campanha do título de campeão carioca-1952. Jogado no Maracanã, sob o apito de Sidney Jones, teve gols marcados por Edmur e Ademir e time jogando com: Barbosa, Augusto e Haroldo: Ely, Danilo e Jorge; Edmur, Maneca, Ademir, Ipo9jucan e Chico.  Para ser campeão, o time disputou 17 paridas, tendo vencido 17 , empatado duas e perdido só uma. Marcou 48 e sofreu 18 gol, ficando com o impressionante saldo de 31 tentos.  

TRAGÉDIS DA COLINA - RUBRO-NEGRADAS


Primeiramente, o futebol carioca só tinha o “Clássico das Multidões”, nascido da rivalidade entre 
Bellini teve de ir buscar a maricota" no filó 
Fluminense (pai) e Flamengo (filho). Depois, surgiu Vasco no meio do caminho deles, a partir de 1923, para tornar-se o maior rival dos rubro-negros e, com eles, quebrar todos os recordes de renda no futebol do Rio de Janeiro. E nasceu o “Clássico dos Milhões”.

Na tarde do domingo 4 de novembro de 1956, os vascaínos  pintaram no Maracanã, para encararem os rivais. Foi um jogo duríssimo, com os flamenguistas cometendo 28 e os cruzmaltinos 22 faltas. Deram muito trabalho à arbitragem.
 O Vasco começou mostrando que só admitia um resultado: a vitória. E mandou na partida até os 23 minutos do segundo tempo. Mando até bola na trave. Mas, com diz o ditado, quem não faz, leva, aconteceu. Faltando três minutos para o final da pugna, o ponta-direita  rubro-negro Joel Martins enviou um passe aéreo para o centroavante Índio, que fez a entrega da pelota na rede: Fla 1 x 0.
O clássico rendeu Cr$ 2 milhões, 166 mil, 235 cruzeiros e 10 centavos, foi apitado por Eunápio de Queiroz e valeu pela quarta rodada do returno do Campeonato Carioca. O Vasco foi escalado assim, pelo técnico Martim Francisco:  Carlos Alberto Cavalheiro, Paulinho de Almeida e Bellini; Laerte, Orlando e Coronel; Sabará, Livinho, Vavá, Válter Marciano e Pinga.   (fotos reproduzidas do Nº 51 da Manchete Esportiva de 10de novembro de 1956. A edição não credita as imagens, mas quatro fotógrafos tiveram trabalhos identificados em outras páginas: Jader Neves, Jankiel Gongarowski, Wilson Santos e Ângelo Gomes)   

HISTORI&LENDAS CRUZMALTINAS

1 - Na tarde da segunda-feira 12 do 12 de 2011, na tribuna de honra de São Januário, o site Placar Real, produzido pelo engenheiro Rodrigo Capela e por Daniel Freire, entregou ao Vasco a taça de “campeão moral” do Brasileirão-2011. De acordo com a página eletrônica, os erros de arbitragem  tiraram o título da “Turma da Colina”.
Roberto Dinamite (C) recebe o troféu oferecido pelo site Placarreal
288 - “Não queremos ser favorecidos e nem que outros sejam. Recebendo uma homenagem desta vimos que o Vasco merecia ser o campeão. Vamos guardar a taça com todo carinho”, disse o presidente vascaíno, Roberto Dinamite.

2 -
Declaração de Sorato sobre o gol que deu  o título do Brasileirão de 1989, aos cruzmaltinos´- "O Vasco estava há 15 anos sem ganhar o Brasileiro. O campeonato foi bastante difícil. Mas crescemos muito no final. Ganhamos, fora de casa, do Corinthians e do Inter-RS e fomos para a decisão contra o São Paulo, quando marquei o gol de cabeça. A torcida passou a me adorar. Tinha 20 anos e estava no segundo ano como profissional. Só hoje em dia tenho noção do que aquele gol representou. Ainda sou cumprimentado pelos torcedores vascaínos nas ruas. Foi o gol que marcou minha carreira. Virei parte da história do Vasco."
 
3 - Lorico.  Viveu por 70 anos, até a madrugada de 20 de dezembro de 2010. Jogador clássico, começou a carreira em 1959, na Portuguesa Santista. Noano seguinte foi para o Vasco, onde passou seis temporadas. Ao voltar ao futebol paulista, defendeu a Prudentina, de Presidente Prudente. Seguiu para a Lusa em 67, ficando no Canindé até 1972. De lá, foi para o Noroeste, onde ficou até 1976. No Botafogo-SP, sua última equipe, participou do time considerado o melhor da história do clube, ao lado de Sócrates e Zé Mário. (foto reproduzida do twitter do site http://www.placarreal.com.br/ Agradecimento).

THS IS KIKE BALL AND VASCO DA GAMA

Patrícia Fonseca, a "Bela do Vasco"-2012 
Before you know on this blog, be already knowing that cuzmaltinas cheerleaders are the most beautiful on the planet. Indisputable! And rightly to you when visiting Rio de Janeiro, the crowd attending the Vasco da Gama. Then you always will be in it, bewitched by the beauty of the cats side. That bet? Come to Brazil and check out the photos of two beautiful cheerleaders of the "Class of the Hill",

 Antes de saber com quem está se comunicando, já fique ligado que as torcedoras cuzmaltinas são as mais lindas do planeta. Indiscutível! E razão para você, quando visitar o Rio de Janeiro, comparecer à torcida do Clube de Regatas Vasco da Gama. Depois de conferir esta verdade, você vai querer estar sempre no meio dessa torcida, enfeitiçado pela beleza das gatas do lado. Quer apostar? Venha ao Brasil e confira as fotos de duas lindas torcedoras da "Turma da Colina", estas duas modelos modelos, com os nossos agradecimentos.
 
This blog is dedicated to the research of the history of Club de Regatas Vasco da Gama, founded in Rio de Janeiro , Brazil, on august 21, 1898, four young practicing rowing - Henrique Ferreira Monteiro, Luís Antônio Rodrigues, José Alexandre D' Avelar Rodrigues and Manuel Teixeira de Sousa Júnior - in honor of the portuguese explorer discoverer of the sea route to India. Until 1915, Vasco da Gama only competed in rowing. From the following year when he joined the football, it became one of the most admired clubs in the country, for its stance against social injustice. Currently has one of the largest Brazilian twisted .
Nacional champion on four occasions, the Vasco team also has conqusitou continentel the title on two other occasions, and various international.
It is the caravel of portuguese maritime chievements, bringing the Cross of the Order of Christ in red. The shorts and socks are also the shirt, white or black .Vasco da Gama has a stadium, located in General Almério de Moura, opened in 1927, and was once the largest in Brazil. Kike Ball search to cruzmatina history since december 15, 20010 , having been visited by 120 000 "vaconautas". The shield you see has been reproduced from the official website do clube - www.crvascodagama.comcombr - to which we appreciate. And you are welcome to Kike Ball. (fotos reproduzidas de www.musasfc.blogspot.com). Agradecimentos

terça-feira, 27 de setembro de 2016

O VASCO NOSSO DE CADA DIA - 27.09

Goleada sobre o São Cristóvão e uma vitória e um empate com dois dos maiores rivais, Fluminense e Botafogo. É o Vasco dos 27 de setembro, data em que registra, também, vitórias sobre o Canto do Rio e o América. Logo, “passou as tropas em revista” no futebol carioca.

VASCO 5 x 1 SÃO CRISTÓVÃO rolou em uma quinta-feira, em São Januário, pelo Campeonato Carioca de 1956, temporada em que o título foi parar na Colina. Os gols foram de Sabará (2), Vavá, Válter Marciano e Laerte, em jogo apitado por Alberto da Gama Malcher. O treinador era Martim Franciasco e o time foi: Carlos Alberto, Paulinho de Almeida e Bellini; Laerte, Orlando e Coronel; Sabará, Válter, Vavá, Livinho e Pinga (foto reproduzido da revista Manchete Esportiva). 
VASCO 2 X 0 AMÉRICA-RJ, no Maracanã, fez parte do Campeonato Carioca-1964. Apitado por Frederico Lopes, teve gols marcados por  Célio, aos 39, batendo pênalti, e aos 86 minutos. Naquele dia, o ex-xerifão Ely do Amparo estava comandando a rapaziada, que era: Ita; Joel Felício, Caxias, Fontana e Barbosinha; Maranhão e Lorico; Mário 'Tilico', Célio, Saulzinho e Da Silva. Aquela não foi uma temporada estadual boa para os vascaínos. O time terminou na sexta colocação, 11 vitórias, 7 empates e 6 derrotas, só à frente dos "pequenos", o que deixou-o a quatro pontos do campeão.

VASCO 1 X 0 REMO-PA, pelo Campeonato Brasileiro-1973, foi vitória fora de casa, em Belém do Pará, com gol marcado por Roberto Dinamite.
VASCO 3 x 2  FLUMINENSE, em um domingo de Maracanã com 31.415 pagantes, valeu pelo Carioca de 1981. Foi uma tarde de glória para Roberto Dinamite, que marcou os três gols cruzmaltinos, aos 15 e aos 42 minutos do primeiro tempo, e aos 9 do segundo. Valquir Pimentel apitou e o time, treinado por Antônio Lopes, formou com: Mazaropi; Rosemiro (Gilberto), Ivan, Nei e João Luiz; Dudu, Serginho e Amauri; Wilsinho, Roberto Dinamite e Silvinho (Renato Sá).
VASCO 2 x 0 BOTAFOGO foi do Brasileirão de 1998, em um domingo, no Maracanã. O jogo teve apito de Edílson Pereira de Carvalho (SP), público de 8.213 pagantes e renda de Cr$ 2.610.  O “Delegado” Antônio Lopes estava comandando a rapaziada, que foi: Carlos Germano; Vítor, Odvan, Mauro Galvão e Felipe; Nasa, Válber, Juninho (Nélson) e Ramon; Dedé (Flavinho), Luizão (Alex).     

VASCO 2 x 1 CANTO DO RIO teve gols de Rubens e Waldemar, no domingo 27 de setembro de 1958, no estádio Caio Martins, em Niterói, e Vaco 2 x 0 América, em 1964, contou com Célio Taveira Filho indo às redes em duas oportunidades. O ex-xerifão da linha média vascaína da década-1950, Ely do Amparo, era o treinador. O jogo foi na Colina, em um domingo, pelo Cariocão, e o time da época tinha Vasco: Ita; Joel, Caxias, Fontana e Barbosinha; Maranhão e Lorico; Mário, Célio, Saulzinho e Da Silva.

A "Vascodata" 27 de setembro tem mais: 27.09.1931 – Vasco 1 x 1 Botafogo; 27.09.1992 – Vasco 1 x 1 Fluminense.