Vasco

Vasco

domingo, 20 de maio de 2018

HISTORI&LENDAS DAS COLINA - GAROTAS


1 - 11 de junho de 2000 - O time feminino de futebol do Vasco passou por cima do seu maior rival, o Flamengo, mandando 2 x 0. E conquistou o penta do Campeonato Carioca.  Foi mesmo uma superioridade indiscutível das cruzmaltinas deslumbrantes e impiedosas! O Campeonato de Futebol Feminino-RJ vem sendo disputado desde 1983, quando foi organizado pela Divisão Feminina de Futebol de Campo. Nunca teve regularidade. A partir de 2008, passou para o comando da Federação de Futebol do Estado doa Rio de Janeiro. O Vasco é papão de canecos, já tendo carregado oito, seguido pelo Radar com seis. Para o Flamengo, sobraram dois vices. Confira algumas conquistas das gatinhas cruzmaltinas: campeãs brasileiras em 1994, 1995 e em 1998.

2 - Em 1993, o "Almirante" Vasco da Gama representou o selecionado do RJ e ficou campeão, também nessa. Os títulos estaduais conquistados pelas meninas foram: 1995/96/97/98/99/2000/2010/2012; da Taça Cidade de Nova Iguaçu-2010/2011; da Copa Almirante Adalberto Nunes-2010; do Torneio Início do Centro de Educação Física Adalberto Nunes-2010 e do Torneio Início do Rio de Janeiro-1999/2000.

TREMENDÃO TABELA COM PELÉ

Erasmo Carlos, reproduzido de www,netvasco.com.br
1 - A gravadora RGE acabara de colocar na praça, em 1964, o primeiro compacto simples de (vinil), de Erasmo Carlos, com as músicas "Terror dos Namorados" e "Jacaré". Pouco depois, ele foi divulga-lo em São Paulo, pois  no Rio de Janeiro, o futuro "Tremendão" não conseguia emplacar. Aos seus shows, só iam ele e os garçons do estabelecimento. 
Estava Erasmo em "Sampa", quando o "disckjoquei" Ademar Dutra convidou-o a se apresentar em uma boate de Santos. Usando só um violão, ele cantava, além das duas músicas já citadas, dois sucessos de Roberto Carlos – "Parei na Contramão" e "Splish Splash" –,  alguns sambinhas e alguns rocks. Estava, então, o show rolando, quando Erasmo cantou "Moleque Trinta", que terminava fazendo referência a Pelé.
 O que aconteceu? Pelé estava escondidinho, num cantinho da boate, com uma namorada, e achou interessante a letra da música. Avisado, Erasmo foi falar com o "Rei". Ao se abraçarem, o "Tremendão" foi desatando: "Eu estava no Maracanã (junho de 1957) e vibrei com três gols seus, com a camisa do Vasco (Torneio Internacional do Morumbi), naquele jogo (do Combinado Vasco/Santos, contra (os portugueses) os Belenenses. Quando se encontrou com Roberto Carlos, Erasmo não perdeu tempo. Foi logo contando: "Bicho! Sabe quem foi ao meu show? O Pelé!" 

O DOMINGO É DIA DE MULHER BONITA - TEREZA PRIMEIRA-DAMA E PRESIDENTE

Discurso firme e de cunho próprio

  A Brasília dos inícios da década-1960 hospedava dois presidentes. E moravam na mesma casa. Um comandava o país, João Goulart. O outro, isto é, a outra, a sua parceira, Maria Tereza, fora eleita para comandar a Legião Brasileira de Assistência-LBA -  por unanimidade.
 Uma das primeiras atitudes dela ao tomar posse foi convocar as mulheres à formação de um grupo voluntário para atacar obras sociais. Assumiu o cargo fazendo um discurso firme e objetivo, prometendo dirigir a agência estatal livre de influências personalistas e de interesses estranhos aos seus objetivos. Foi um recado de próprio punho, sem “ghost righter”. Por ele, elogiou uma sua antecessora, a conterrânea gaúcha Darci, mulher do presidente Getúlio Vargas, a quem considerou ter sido um exemplo de desprendimento e de amor ao próximo.   
 Com Maria Tereza, Brasília hospedava uma primeira dama de bom nível cultural. Escrevia poesias,e gostava da músicas dos mestres Mozart, Brahms e Lizst e das boas composições da música popular brasileira e da italiana. Elegante, ela não dispensava ser vestida pelos melhores costureiros do Rio de Janeiro.
A pobreza vista de perto
 Quem quisesse desagradar a primeira dama brasileira era chamar o seu marido de comunista. “Se fosse comunista, eu não teria me casado com ele”, reagia. À revista “O Cruzeiro”, disse:
 “Só quem não conhece a família Goulart pode chama-lo (o presidente) de comunista. Ele estudou em colégio de padre e as minhas cunhadas Neuza, Maria, Sila, Landa e Fia foram educadas em colégios de freiras. A minha sogra, a Dona Tinoca, vai à missa, diariamente. Colocar-se ao lado de interesses dos trabalhadores não significa tendências comunistas. É, sim, espírito cristão  e solidariedade ao próximo”.
 Maria Tereza só discordava de um detalhe da vida do presidente: seus horários de refeição, que poderiam ter o almoço às 17h e a janta às 03 da madrugada.     
Em seu segundo dia como presidente da LBA, Maria Tereza visitou uma favela do Rio de Janeiro e ficou impressionada com a miséria vista. Foi cercada por numerosos grupos de crianças lhe estendendo as mãos e pedindo uma esmola. Distribuiu tudo o que tinha dentro de sua bolsa e que não era dinheiro público. À imprensa, declarou: “Chocante! Mas não é com esmola que vamos resolver este problema” – não teve tempo para resolver.   
                                    





sábado, 19 de maio de 2018

VASCO DA GAMA 1 X 1 FLAMENGO

REPRODUÇÃO DE WWW.CRVASCODAGAMA.COM.BR

 No gramado do Maracanã, na noite deste sábado (19/05), o Vasco da Gama fez seu primeiro clássico nesta edição do Campeonato Brasileiro. A partida diante do Flamengo terminou com empate, pelo placar de 1 a 1. O gol do Gigante da Colina na partida foi marcado por Wagner. O próximo compromisso do Almirante será pela Libertadores, nesta terça-feira (22), diante da Universidad de Chile, na casa do adversário, às 21h30. Pelo Brasileirão, o time comandado por Zé Ricardo enfrenta o Bahia, no próximo domingo (27), às 16 horas, na Arena Fonte Nova. 

image
Andrés Ríos em ação diante do Flamengo - Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

O JOGO

A partida começou equilibrada para Vasco e Flamengo no Maracanã. No primeiro minuto, Martín Silva efetuou uma ótima defesa quando Éverton Ribeiro tentou finalizar na área. Na sequência, o Gigante respondeu com belo arremate de Thiago Galhardo. Ainda no lance, Wagner cobrou escanteio com perigo e a defesa adversária subiu para afastar. Aos três minutos, Thiago Galhardo recebeu na intermediária, limpou a marcação e chutou na direção do gol de Diego Alves, que precisou se esticar para livrar o rubro-negro do tento cruzmaltino. 
Mais tarde, aos 13, o time da Gávea marcou: Flamengo 1 a 0. O Vasco logo respondeu e começou a pressionar em busca do empate. Foi o que aconteceu aos 17, quando Pikachu cobrou escanteio, Ríos conseguiu a casquinha para trás e Wagner completou de cabeça: VASCO 1 a 1. A partir dali o jogo passou para o controle do Cruzmaltino, que pressionou e não deu espaço para o adversário. Aos 23 minutos, Werley saiu cara a cara com Diego Alves, mas acabou chutando em cima do defensor do Flamengo. Mais adiante, Wagner recebeu e chutou de primeira, obrigando o camisa 1 do rubro-negro a se esticar para mandar para fora.

image
Wagner marcou para o Vasco da cabeça - Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Na volta para o segundo tempo, aos 11 minutos, o Gigante teve sua primeira chance. Wagner deu belo passe para Bruno Silva, em boas condições para finalizar. Ele chutou mas a redonda acabou ficando com o adversário. Mais tarde, aos 26 minutos, Evander cobrou falta com categoria. Na sequência, Pikachu chutou de primeira e deu trabalho para o goleiro do Flamengo. As equipes seguiam buscando criar oportunidades, mas a etapa final do duelo acabou ganhando ares mais mornos no Maracanã. Antes do apito que decretou o fim do clássico, Pikachu subiu pela esquerda, deixou os marcadores para trás e finalizou com muito perigo, mas Diego Alves se esticou para ficar com a redonda.
AGUARDAR FICHA TÉCNICA

HISTORI & LENDAS DA COLINA - CAPITÃO

1 - Final do Estadual-1958 – Um cartola vascaíno “achou de achar” que  a "Turma da Colina" caíra, inesperadamente, de produção, porque gente importante, como os zagueiros Bellini e Orlando, o meio-campista Écio e o atacante Almir, entre outros, andavam badalando pelas agitadas “night” de Copacabana, aliado à insatisfação pelo valor dos “bichos” por vitórias. O capitão Bellini, que dividia um apartamento com Almir, na “zona de fogo ardente de Copa”, conseguiu apagar o incêndio, convencendo os dirigentes que eles estavam vendo fantasmas. O time foi para o supercampeonato, venceu o Botafogo e empatou com o Flamengo e carregou a taça para a Colina, em 17 de janeiro já de 1959. Mas deixara Bellini muito magoado.
SINCERAMENTE, se frequentando inferninhos, o Bacalhau virava o diabo, imagine se tivesse um time só de santinhos!.
Bellini comanda a volta olímpica pela conquista do SS-1958, em foto da
revista carioca Manchete Esportiva 
SINCERAMENTE, se frequentando inferninhos, o Bacalhau virava o diabo, imagine se tivesse um time só de santinhos!.

 2 - Antes da final carioca-1958, o Vasco só havia decidido, com o Flamengo em 29.10.1944, no jogo em que o argentino Valido empurrou um zagueiro vascaíno, para fazer Fla 1 x 0, com a anuência de um árbitro botafoguense, que desejava impedir o título cruzmaltino. Há foto do lance provando o erro da arbitragem. O Vasco respondeu, em 13 de junho de 1976, levando a Taça Guanabara, com 5 x 3 nos pênaltis, após 1 x 1 no tempo normal de jogo, e em 28 de setembro de 1977, carregando a Taça Rio, por 5 x 4 nos pênaltis, após 0 x 0 durante os 90 minutos. 
SEGURAMENTE, esta é uma guerra de batalhas eternas de choro livre bilateral.

3 - Final de 1999 – O atacante Edmundo volta a conviver, em São Januário, com Romário, com quem brigara em 1998. O ‘Animal’, inicialmente, aceita o ‘Baixinho’, com a promessa do presidente Eurico Miranda, de que Romário ficaria só para o Mundial de Clubes da FIFA, em janeiro de 2000. Ambos fazem uma trégua e arrasam o inglês Manchester United. Edmundo, de costas para o marcador Mikaël Silvestre, com um toque na bola, chapelou o adversário, deixou-o ao chão, aplicou outro toque na pelota, encobriu o goleiro Mark Bosnich e levantou a torcida vascaína no Maracanã. Vasco 3 x 1, naquela tarde domingueira.
AALÉM DE ATLETA, o ‘Animal’ tinha outra profissão: chapeleiro.