Vasco

Vasco

domingo, 9 de julho de 2017

VASCO DAS CAPAS DE REVISTAS



 A Manchete Esportiva Nº 158, de 29 de novembro de 1958, traz em sua capa o atacante vascaíno Almir "Pernambuquinho chutando contra o goleiro Pompeia, do América, nos 2 x 0,  de um domingo, no Maracanã, pelo segundo turno  Campeonato Carioca.
Na época, este encontro era um clássico, pois os americanos, os primeiros grandes rivais da “Turma da Colina”, eram do grupo dos “grandes”, juntamente com a duplaFla-Flu, Botafogo e, mais ou menos, o Bangu. De acordo com o repórter da “ME”, após marcar seus dois gols na etapa inicial, por intermédio de Almir e Pinga, o Vasco acomodou-se na fase final, após dominar o ponto forte do “Diabo”, que era o meio-de-campo.  
CONTOU AINDA A REVISTA, por texto usando de mesóclise (verbo no futuro do presente, ou no futuro do pretérito do indicativo. Desde que não se justifique a próclise, o pronome fica intercalado ao verbo): “Poder-se-ia escrever, inclusive, que o América leve ligeira ascendência técnica na primeira fase”. Mais adiante explica porque o “Almirante” se deu bem: “O Vasco contou com dois homens-chave para a sua vitória, Roberto (Pinto) e Almir. O primeiro... foi trazido para trás, ficando o comando dividido entre Almir, Sabará (deslocando-se) e, por vezes Pinga. Com o retraimento de Roberto, Rubens ficou muito à vontade, ao lado de Écio. Como a defesa resolveu razoavelmente bem os poucos problemas que teve, não houve maiores preocupações, notadamente depois que o “Pernambuquinho (Almir) numa jogada magistral, marcou o primeiro gol.. aos 35 minutos .... O Vasco jogou com muita inteligência, explorando o melhor preparo físico de seus homens e forçando escapadas rápidas, que fizeram demoronar todo o pleno defensivo americano”.                                                                              
O PRÉLIO rendeu Cr$ 979 mil e 494 cruzeiros (moeda da época), teve arbitragem de Alberto da Gama Malcher e fez parte da campanha cruzmnaltina rumo ao título do SuperSuper-1958. Gradim era o treinador e o time teve: Miguel, Paulinho e Bellini; Orlando e Coronel; Écio, Rubens e Roberto Pinto; Sabará Almir e Pinga. A “ME” deu nota 9 para Roberto Pinto e Almir. Os demais ficaram entre 7 e 8.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário