Vasco

Vasco

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

HISTORI&LENDAS DA COLINA - PORTO

1 - Almirante embarca e desce onde? No porto, evidentemente. Então, o vascaíno não tinha outra coisa a fazer, em 13 de agosto de 1964, a não ser bombardear o Porto: 3 x 0 pra cima do português Futebol Clube do Porto, pelas comemorações do 66º aniversário do Club de Regatas Vasco da Gama. Aconteceu no Maracanã, diante de 20.914 pagantes.

2 - Comandado por Mário Jorge Lobo Zagallo, o Vasco foi à Croácia, em 12 de agosto de 1980, e mandou 2 x 1 Dínamo, pelo amistoso internacional nº 270 da  história do "Almirante". Com o seu time tendo Pintinho, PC “Caju” e Roberto Dinamite, o treinador Zagallo virou o Lobo da Cortina de Ferro dentro do estádio de Zagreb.  

3 - Em um dia 11, como hoje, o Vasco disputou o seu jogo 111 contra o Bangu. Venceu, por 1 x 0, com gol marcado por Roberto Dinamite, no único pega ente os dois clubes, em 1974. Na temporada, o clube ficou no quarto lugar do Estadual, com sete vitórias, um empate e três quedas, marcando 18 e sofrendo 15 tentos. Mas foi o campeão brasileiro, o primeiro título de um clube carioca no Nacional. Se 1974 é um número maior do que 1947, na história dos placares vascaínos, é menor. Naquele ano distante 30 do outro, o Vasco mandou 4 x 1 no mesmo Bangu. Era menos econômico na rede.  

4 - Na temporada carioca-1947, o Vasco não fez mais do que a
sua obrigação goleando quem aparecesse pela frente. Era "SuperSuperior" à concorrência. Naquele Estadual, só maltratou: 14 x 1 Canto do Rio; 5 x 1 São Cristóvão; 5 x 3 Fluminense e 5 x 2 Flamengo, só para citar poucas goleadas. Por isso, foi campeão invicto, com 17 vitórias e três empates. 

5 - Em 10 de agosto de 1946, o Vasco mandou 5 X 1 América.  Se o “Diabo” dizia que era quente, o "Almirante" foi fervendo para aquele jogo do Campeonato Carioca. Um sábado infernal, em São Januário, com Santo Cristo virando o capeta e marcando dois gols – Lelé (2) e Dimas completaram o serviço feito por esta rapaziadas: Barqueta, Augusto e Sampaio; Berascochéa, Danilo e Jorge; Santo Cristo, Lelé, Dimas, Jair Rosa Pinto e Djalma.

6 - Coincidentemente, a data 9 de agosto contempla três vitórias internacionais cruzmaltinas: VASCO 2 X 1 ARSENAL, terceiro triunfo sobre o adversário inglês. Em em um sábado, pelo Torneio de Belgrado, na antiga Iugoslávia, em 1980, com Paulo César ‘Caju’ e Roberto Dinamite comparecendo às redes – os outros triunfos foram por 1 x 0, em 25 de maio de 1949, e por 4 x 0, em 12 de junho de 1951, ambos no Rio de Janeiro; VASCO 5 X 0 MARÍTIMO teve Roberto Dinamite explodindo dois petardos nas redes portuguesas. Amauri, Silvinho e Ticão completaram o serviço, feito em um domingo, no Estádio dos Barreiros. Valeu pelo Troféu Autonomia, do Torneio Ilha de Funchal, em 1981; VASCO 2 x 1 HAMBURGO rolou no Estádio do Bessa, na portuguesa Porto, pelo Torneio Cidade do Porto, em 1992. Bismarck abriu o placar, aos 42 minutos do primeiro  tempo. Júnior, aos 20 do segundo, fez o outro. 

7 - No domingo 8 de dezembro de 1968, em Vasco 3 x 2 Internacional-RS, no Maracanã, pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa, aconteceu o inusitado na vida vascaína. As estatísticas passaram a marcar três empates e quatro gols para cada time, até então, pela competição. O grandalhão Valfrido "Espanador da Lua", o "gringo" Danilo Menezes e o nanico Nado derramaram na rede o chimarrão dos gaúchos", no jogo 2.419 da história da bola da Colina.

8 - O Vasco, clube eminentemente católico, já havia jogado em São Paulo, São Luís, Santos. Em 8 de dezembro de 1987, para arrumar uma graninha e pagar a sua folha salarial, com o 13º, deixou oa lances do Céu e foi à terra de um padre,  Frei Paulo, em Sergipe. De quebra, como o time local, chamado Corinthians, não rezou direito,  Romário (2) e Josenílton o castigaram: 3 x 1.

9 - No domingo 11 de janeiro de 1949, Vasco 2 x 1 Botafogo teve o atacante Heleno de Freitas encarando o clube com o qual se identificava. Valeu pelo segundo turno do Campeonato Carioca, em São Januário, apitado por  Mário Vianna. Mas foi Ademir Menezes que compareceu à rede durante a nevegação 1.227 do "Almirante" e o 54º duelo pelo Campeonato Carioca entre suas rapaziadas – Barbosa, Augusto e Wilson: Ely, Danilo e Alfredo; Ademir, Maneca, Heleno de Freitas, Ipojucan e Chico foi a da Colina.

10 - Vasco da Gama 4 x 0 Santos, em 30 de julho de 1933, pelo primeiro Torneio Rio-São Paulo, foi a primeira goleada da "Turma da Colina" sobre um rival paulista.  Aconteceu em São Januário, com gols de Carreiro (2), Orlando e Carniere, tendo o treinador Harry Welfare formado esta “Turma da Colina”: Rey; Tuíca e Itália; Tinoco, Fausto e Gringo; Orlando (Bahiano), Almir, Quarenta, Carnieiri e Carreiro.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário