Vasco

Vasco

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

HISTORI&LENDAS DA COLINA - AMÉRICA

 1 - O "Almirante" tentou, mas, por duas vezes, na mesma data – 17 de dezembro –, não conseguiu atravessar o mar do América: 1 x 1, em 1955, e 0 x 0, em 1967. No momento, é impossível “retentar”, pois o "Diabo" anda pelas divisões inferiores do futebol carioca.  

 2 - Em 14 de dezembro de 1978, Vasco 0 x 0 Vitória-ES, não valeu nada. Em 14 de dezembro de 1997,  Vasco 0 x 0 Palmeiras valeu o título de campeão brasileiro aos cruzmaltinos.

3 -  Vasco 2 x 1 Corinthians, no domingo 14 de março de 1926,  marca o inicio dos confrontos entre ambos. Foi amistosamente, no campo da Rua Paysandu, no Rio de Janeiro. De lá par cá, os dois já se encontraram por nove competições – Campeonatos Brasileiro e Mundial de Clubes; Copas Sul-Americana e do Brasil e Torneios Rio-São Paulo, Roberto Gomes Pedrosa, Rivadávia Correa Meyer e Octogonal de Verão –, além de 20 amistosos.

4 - O maior placar de Vasco x Corinthians foi 5 x 0, em três oportunidades, sendo duas favoráveis aos vascaínos: no sábado 14 de abril de 1928, em São Januário, e no domingo 16 de dezembro de1934, no mesmo local, ambos amistosamente. No meio desses estragos, houve 5 x 5, em São Januário, em 17 de abril de 1955, pelo Torneio Rio-São Paulo.   

5 – Em Vasco 7 x 0 Portuguesa-RJ, no sábado 20.10.1979,  no Maracanã, o meia Guina abriu a conta no minuto inicial, mas, pelo restante da etapa, a rapaziada só marcou mais umto. Na etapa complementar, quando a "Lusa Carioca" já havia queimado todas as substituições, o goleiro Chico saiu de campo (machucado) e o meia Marquinhos foi para o seu lugar, pagar todos os seus pecados.


6 - Em um  7 de setembro, o Vasco levantou armas e venceu o Bangu (6 x 2), pelo Campeonato Carioca-1951, e três ex-vascaínos: o treinador Ondino Viera, o zagueiro Rafagnelli e o atacante Djalma, que estavam alvirrubros. Aconteceu no Maracanã. 
7 - Nos 7 de setembro, o Vasco venceu cinco jogos por 1 x 0: América-RJ, em 1957; Palmeiras, em 1971; São Cristóvão, em 1977;  Cruzeiro, em 1989, e Coritiba, em 2002. Por 2 x 0, passou pelo Goiás, em 1998.

8 - Em 8 de setembro de 1938, o Vasco disputava o Torneio Extra do Rio de Janeiro e, ao mandar 7 x 2 São Cristóvão, viveu momentos inusitados: três gols marcados pelo coringa Alfredo, que não era muito disso. Na mesma data, o zagueiro Renê, que não era disso, também,  mas de fazer gols contra e de cometer faltas na entrada da área, marcou um, no 1 x 1 Ceará, pelo Brasileirão-1973. Deu-se em São Januário, aos 14 minutos do segundo tempo. Realmente, lances espantaços.    

9 – De espantar, também, foi o gol do zagueiro Jorge Luís, em Vasco 2 x 1 Internacional-RS, abrindo o placar, no porto-alegense Beira-Rio, aos 10 minutos do jogo válido pelo Campeonato Brasileiro-2006. Jorge Luís era um zagueiro da estirpe de Renê.

10 – Em 2005, pelo Brasileirão, um outro zagueiro pouco acostumado a balançar o filó, também esteve por lá: Fábio Braz, em Vasco 1 x 0 Brasiliense,. em uma noite de quarta-feira, em São Januário: aos 66 minutos da pugna valendo pelo Brasileirão. O chute valeu emprego para ele, tempos depois, no time de Luis Estevão, o primeiro senador cassado da república brasileira.

FOTO "E" REPRODUZIDA DE "O CRUZEIRO" E "D" MONTAGEM DO "KIKE" 






9 – De espantar, também, foi o gol do zagueiro Jorge Luís, em Vasco 2 x 1 Internacional-RS, abrindo o placar, no porto-alegense Beira-Rio, aos 10 minutos do jogo válido pelo Campeonato Brasileiro-2006. Jorge Luís era um zagueiro da estirpe de Renê.
 
 
10 – Em 2005, pelo Brasileirão, um outro zagueiro pouco acostumado a balançar o filó, também esteve por lá: Fábio Braz, em Vasco 1 x 0 Brasiliense,. em uma noite de quarta-feira, em São Januário: aos 66 minutos da pugna valendo pelo Brasileirão. O chute valeu emprego para ele, tempos depois, no time de Luis Estevão, o primeiro senador cassado da república brasileira.

FOTO "E" REPRODUZIDA DE "O CRUZEIRO" E "D" MONTAGEM DO "KIKE" 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário