Vasco

Vasco

terça-feira, 3 de outubro de 2017

TRAGÉDIAS DA COLINA - RJ-SP-58

1 - O Vasco perdeu a chance de ganhar, invicto, do Torneio Rio-São Paulo-1958, por uma pisada na bola, diante do Palmeiras, no 1º de março, no Pacaembu-SP: 2 x 4. Naquela escorregada, Almir ‘Pernambuquinho” e Vavá compareceram ao filó, e o time, escalado pelo treinador Francisco de Souza Ferreira, o Gradim, teve: Hélio, Paulinho de Almeida e Viana; Écio, Orlando e Coronel; Sabará, Almir, Vavá, Pinga e Roberto Pinto. A carta escrita pela rapaziada foi: 05.03 -  3 x 1 Corinthians; 08.03 – 3 x 2 São Paulo; 13.03 – 6 x 1 Fluminense; 19.03 – 1 x 0 América-RJ; 22.03 - 1 x 0 Santos; 25.03 – 4 x 2 Botafogo. 29.03 – 1 x 1 Flamengo; 06.04 – 5 x 1 Portuguesa de Desportos.
 
2 - Se a temperatura de um time fosse medido por insucessos diante de grande rivais do estado rival, o Vasco estaria perfeitamente encaixado no termômetro daquela ‘fritura”. Durante o Torneio Rio-São Paulo-1965, pisou na bola, seguidamente, diante dos paulistanos Corinthians e Palmeiras. Para o primeiro, caiu, por 1 x 3, em 14 de fevereiro, no Pacaembu. Além de jogar pouco, mostrou ao ‘Verdão’ que bastaria forçar a barra,  que o venceria fácil. E foi o que rolou, no dia 7 de março, dentro do Maracanã. Além de ser goleado, por 1 x 4, o Vasco ainda sofreu o gol – marcado pelo ponta-direita pernambucano Gildo – então mais rápido do futebol, aos 7 segundos. O time vascaíno daquele tempo era comandado pelo treinador Zezé Moreira e tinha por base esta rapaziada: Levis; Joel (Ari), Brito, Fontana e Barbosinha (Oldair); Maranhão e Lorico; Luisinho Goiano, Célio, Saulzinho (Mário ‘Tilico’) e Zezinho.
3 - No domingo 20 de junho, um sábado, ao cair, por 1 x 2 Sport Recife, na Arena Pernambuco, o Vasco foi à lanterna, pela primeira vez, no Campeoant Brasileiro. Ficou em 20º lugar, com apenas três pontos: 0 x 0 Goiás, em casa; 0 x 0 Figueirense, fora; 1 x1 Internacional-B, em casa e em oito partidas. Além disso, o cujrrículo negativo incluía: 0 x 3 Ponte Preta, em casa; 0 x 3 Atlético-MG, fora; 1 x 3 Cruzeiro, em casa, e 0 x 2 Atlético-PR , fora. Marcou dois gols e sofreu 14. Com aquilo, o treinador Doriva, ao voltar ao Rio de Janeiro, no domingo (21) pediu demissão.
 
4 - Ficha técnica do “jogo da lanterna”: 20.06.2015 (sábado) - Vasco 1 x 2 Sport-PE. Local: Arena Pernambuco. Juiz:: Anderson Daronco-RS.Público: 19.139 torcedores. Renda: : R$ 524.005,00. Gols: André, aos 19, e Riascos, aos 41 min do 1º tempo; Wendel, aos 37 min do 2º tempo. VASCO: Charles; Madson, Rodrigo, Luan e Christianno; Guiñazu, Serginho, Jhon Cley (Rafael Silva), Emanuel Biancucchi (Julio dos Santos) e Riascos (Júlio César); Gilberto. Técnico: Doriva. Sport Recife: Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Eweton Páscoa, Durval e Renê; Rithely, Wendel e Diego Souza; Neto Moura (Marlone), Maikon Leite (Samuel) e André (Régis). Técnico: Eduardo Baptista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário