Vasco

Vasco

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

HISTORI&LENDAS - VASCO MAGIAR


Marcou a estreia cruzmaltina no Torneio  Rio-São Paulo-1957 e foi mais uma vitória, com virada de placar: 3 x 2 Botafogo.
 Nnaquele 25 de abril, no Maracanã, Mané Garrincha e Didi foram anulados pelo treinador Martim Francisco.
De acordo com a revista  “Manchete Esportiva”, de 4 de maio de 1957, o Vasco lembrou a maravilhosa Seleção da Hungria, ainda muito viva na memória do torcedor brasileiro.
Aquele time, só não ganhara a Copa do Mundo-1954, na Suíça,  por ter sido “roubado”, intencionalmente, por um bandeirinha inglês, que anulou-lhe um gol legítimo, diante dos alemães, na final.

Valter impiedoso, encaçapou dois
Com o Vasco “à la húngara”, o capitão Bellini foi absoluto na zaga e o meia Válter Marciano o dono das ações lá na frente.
 Mesmo levando o primeiro gol do jogo, aos 23 minutos do segundo empo, a rapaziada empatou, três depois. Vavá cruzou bola para Válter, que avançou rumo à área alvinegra e mandou na rede: 1 x 1 (foto).
A virada saiu passados mais três minutos. Sabará fez cruzamento para a área botafoguense, Válter subiu, fingindo cabecear a bola, para enganar o goleiro, com um leve toque na “maricota”: 2 x 1.
Aos 35, Vavá cruzou, para Sabará, da mneia-lua da grander área, bater forte e na rede: 3 x 1 – o segundo gol do rival foi aos 44.
O Vasco do dia teve: Hélio, Paulinho de Almeida e Bellini; Laerte, Orlando e Coronel; Sabará, Livinho, Vavá, Váler e Pinga. O Botafogo teve: Amaury, Beto e Tomé; Pampolini, Ronaldo e Santos; Garrincha, Didi, Paulinhoi Valentim, Quarentinha e Cañete. O juzi foi Anver Bilati e a renda Cr$ 347 mil, 356 cruzeiros.                    
                                             
          

 
 
   
       
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário