Vasco

Vasco

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

HISTORI&LENDAS - 4 DOSES DE PINGA

 1 - Um 219 de novembro foi tarde de Pinga. Não que cachaça estivesse liberada à rapaziada. Foi tarde em que o atacante Pinga, isto é, José Lázaro Robles, marcou quatro gols em Vasco 5 x 2 São Cristóvão, , pelo Campeonato Carioca-1959 – Almir "Pernambuquinho" fez o outro. Rolou em um sabadão, na Rua Figueira de Mello, com o técnico Francisco de Souza Ferreira, o Gradim, mandando a campo: Miguel, Dario, Russo e Bellini;  Écio e Coronel; Sabará, Roberto Pinto, Almir, Delem e Pinga.  
 
2 - Pinga foi  jogador vascaíno, entre 1953 a 1962, e  é o quarto artilheiro da história do "Almirante", aparecendo com 250 gols em algumas estatísticas e com 232, em outas, totalizando 466 jogos. A diferença de 18 gols é explicável: antigamente, não havia preocupação com as estatísticas.   Ele é ultrapassado por Roberto Dinamite, Romário e Ademir Menezes ew viveu entre 11 de fevereiro de 1924 a 8 de maio de 1996.
3 - O primeiro Vasco x River Plate-ARG foi em fevereiro de 1935. De lá cá,  os dois times já se enfrentaram em 13 ocasiões, com cinco vitórias vascaínas, cinco empates e 16 bolas no barbante dos "hermanos".  O último pega foi em 22 de novembro de 2000, uma quarta-feira, pela Copa Mercosul, com Vasco 4 x 0, no Estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, com gols marcados por  Romário, Junior Baiano, Juninho Paulista e Pedrinho, comandados pelo técnico Oswaldo de Oliveira, que  escalou: Helton; Clebson (Valkmar), Odvan, Júnior Baiano (Mauro Galovão) e Jorginho Paulista; Paulo Mianda, Juninho Pernambucano (Nasa) e Juninho Paulista; Pedrinho e Romário.





  

Nenhum comentário:

Postar um comentário