Vasco

Vasco

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

HISTORI&LEDAS DA COLINA - ÁFRICA É ALI

1 - Em 3 de maio de 1963, o Vasco excursionava pelo continente africano e mandou 4 x 2 Alvorada, em Kartum, no Sudão. O ponta-direita Sabará foi o nome do jogo, marcando dois gols e ganhando o apelido de “Joia Negra” – Écio e Ronaldo completaram o placar, que chegou aos 3 x 0 no primeiro tempo. Na etapa final, o calor, de 42 graus centígrados, fez o "Almirante" navegar mais devagar.

Sabará, "Jóia Negra" para torcedores africanos
2 – O goleiro Ita, que vinha sendo um dos cartazes da equipe cruzmaltina, devido as grande atuações que ajduaram o Vasco a conquistar o Torneu Pentagonal do México, em janeiro, foi incluído na delegação de última hora, pois só na manhã do dia do embarque  ele renovou contrato, pois mais dois anos, ganhando o teto pago pelo Vasco. Uma dsuas últimas melhoresa partidas fora nos 2 x 2 Santos, de 2 de fevereiro, diante de quase 30 mil almas, no Marcanã, pelo Torneio Rio–São Paulo, quando o ataque santista tinha Dorval, Mengálvio, Pelé e Pepe.    

3 – O roupeiro Francisco Silva, o Chico, que esteve na Seleção Brasileira sendo campeão mundial, na Suécia, juntamente com os então vacaínos Bellini, Orlando Peçanha e Vavá, também integrou o grupo da excursão africana. Além dele, no apoio, o técnico Jorge Vieira contou com o masssgista Elton Marin.

4 – Os vascaínos passam quase toda a excusão africana invictos e ainda tiveram o goleador Saulzinho contundido na clavícula e fora de algns jogos. A única derrota no continente foi em 6 de junho, por 1 x 2 Hilal, em Kartum, após sete vitórais e um empate.  Os locais abriram o placar, no prmeiro tempo, tendo Lorico ematado, na etapa final, quando o anfitrião, o vice-campeão local, liquidou a fatura.

5 – Perto do final da excursão, o treinador Jorge Vieira discutiu com o chefe da delgação, José Eduardo Esteves Fraga, porque havia entrado em entendimentos para dirigir o português Sporting, de Lisboa. Mas concordou comandar o time até a últma partida do giro. De Kartum, o Vasco seguiu para a capital portuguesa, a fim de enfrentar o Sporting.

6 – Para chegar a Lisboa, o Vasco deixo Kartum às 3 da madrugada de 9 de junho, só tendo descido em terras lusitanas à noite. Fez escalas no Cairo (Egito), Roma (Itália), Nice (França) e Barcelona (Espanha). O time fez mais quatro partidas, sendo três na Espanha e uma em  Mônaco. O último jogo em 22 de junho. Mais de um mês fora de casa.  
OBS: colaborou na garimpagem destas informações o pesquisador vascainíssimo Jorge Medeiros, do Rio de Janeiro, a quem o "Kike" agradece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário