Vasco

Vasco

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

FUXICOS DA COLINA-11 - TIM SEGURA A PETECA QUE PINGA DEIXOU ENTORNAR

 Comandante da rapaziada amadora, em 1968,  Pinga estreou no time A vascaíno, amistosamente, com 1 x 0 América, no Estádio Caio Martins, em Niterói, com gol marcado por Buglê, em cabeçada, aos 15 minutos do segundo tempo, recebendo lançamento de Adílson Albuquerque.
 A crônica da época diz que a vitória vascaína fora mais produto da chance do que da qualidade técnica mostrada. Mas era cedo para o cobranças – Valdir Apple; Ferreira, Joel Santana, Fernando e Eberval; Benetti e Buglê; Nado (Antoninho), Nei Oliveira, Adílson Albuquerque e Silvinho foi o primeiro Vasco do “comandante” Pinga
Com o o  Vasco daquele final de década era um caldeirão em ebulição, como lemos na matéria anterior, Pinga não durou muito no cargo, que passou por Evaristo de Macedo, Paulinho de Almeida e Célio de Souza, até terminar sob o comando de Elba de Pádua Lima, o Tim, que  conseguiu acabar com o jejum de 12 temporadas sem o título estadual.
 O 13º título estadual  garantiu a Tim um ano no emprego. Como a campanha de sua rapaziada durante o Torneio Roberto Gomes Pedrosa (o Robertão, embrião do atual Brasileirão)  foi fraca, abriu-se o caminho para Paulo Amaral ocupar o cargo, no começo de 1971.

Nenhum comentário:

Postar um comentário